HOME TLAXCALA
a rede de tradutores pela diversidade lingüística
MANIFESTO DE TLAXCALA  QUEM SOMOS ?  OS AMIGOS DE TLAXCALA   PESQUISAR 

AO SUL DA FRONTEIRA (América Latina e Caribe)
IMPÉRIO (Questões globais)
TERRA DE CANAà(Palestina, Israel, Líbano)
UMMA (Mundo árabe, Islã)
NO VENTRE DA BALEIA (Ativismo nas metrópoles imperialistas)
PAZ E GUERRA (USA, UE, OTAN)
MÃE AFRICA (Continente africano, Oceano índico)

ZONA DOS TUFÕES  (Ásia, Pacífico)
KOM K DE KALVELLIDO (Diário de um cartunista proletário)
TEMPESTADE CEREBRAL  (Cultura, Comunicação)
OS INCLASSIFICADOS 
CRÔNICAS TLAXCALTECAS 
O FICHÁRIO DE TLAXCALA  (Glossários, dicionários, fichários)
BIBLIOTECA DE AUTORES 
GALERIA 
OS ARQUIVOS DE TLAXCALA  

24/10/2017
Español Français English Deutsch Português Italiano Català
عربي Svenska فارسی Ελληνικά русски TAMAZIGHT OTHER LANGUAGES
 

KOM K DE KALVELLIDO

(Diário de um cartunista proletário)
TÍTULO DATA VER
PIRATAS 04/06/2010
D. KIXOTE 11/02/2010
E agora, como é? 26/12/2009
PODE-SE DIZER MAIS ALTO? 11/01/2009
DIREITOS HUMANOS 03/12/2008
Anúncio 09/11/2008
URNA, GRANDE E LIVRE! 21/10/2008
BOTA 21/10/2008
FOSA 16/08/2008
Ralai, ralai malditos! 24/06/2008
VERDADE 30/05/2008
Dia das mulheres 07/03/2008
20N. 20/11/2007
Insurgente 02/11/2007
APAGA A TELEVISÃO, ACENDE UM LIVRO! 31/05/2006
AVISO LIVROS 30/05/2006
O ÓPIO DO POVO 21/02/2006
PUZZLE 01/12/2005
A LIBERDADE 04/09/2005

1


Juan Kalvellido

RIDIKULUM VITAE


 Os tradutores de Tlaxcala têm a sorte de kontar com Juan Kalvellido, um desenhador saído da klasse operária (ele especifica: fundido na klasse operária) que nunca deixou de akreditar na revolução. Este andaluz nascido em Kádiz, durante as revoltas dos estudantes de Maio de 1968, vive em Málaga, onde ganha a vida a trabalhar no ramo da hotelaria, o ke não é mais do ke um eufemismo para dizer ke durante oito horas (ou mais!) todos os dias, de todos os meses, de todo o ano… serve hambúrgueres gigantes (whoppers, mas lá chamam-lhes güopers, é mais kastiço!) enkuanto imagina mil e um desenhos, para depois… kuando volta a kasa, dedikar o resto do dia a fazer-nos felizes, a nós, e aos seus.


Kalvellido publikou inúmeros fanzines: Por amor al arte (7 números durante 5 anos, até 1998), Kabezakapada (1995), Especial gr-aznar (1995), Vamos a reír (1996), Vamos a reír 2 (1997), Los zulos del estado (1997), Las kosas ke nunka mueren (1998), Kolabora kon la policía… ¡golpéate a ti mismo! (1999), Entre la España y la pared (2002), A chankete le olía el aliento (2003). Desenhou kapas para CDs de grupos como 3 de Bastos (4 CDs) e A Palo Seko (Pp Pinotxo). Ilustra livros de poesia: Orion, de Pilar Quirosa (1989), Islas provisionales, de Pilar Quirosa (1995), Desertor de tu voz, de Alberto Aguirre (1999), A pesar de todo la cerveza no enmudece, de Julián Sánchez (2003), Figurando el paisaje, de Julián Sánchez (2005); kontos: El Kangrejito Valiente, de Patxi Irurzun (2004); novelas: Atrapados en el tiempo, de Patxi Irurzun (Prémio da Kriação Literária 2004). Publika diariamente em www.insurgente.org e www.rebelion.org. Kolabora mensalmente kom o jornal Diagonal, kom a revista El viejo topo e kom a revista de humor Karmadice.


Kalvellido está a fikar kalvo, é um pai dedikado, e klaro, repetimos, o mais inkrível é ke ainda akredita na revolução!


 




Envia uma mensagem a Kalvellido: juanito@kalvellido.net


 
VOLVERVOLVER 

 tlaxcala@tlaxcala.es